Archive for outubro \30\UTC 2009|Monthly archive page

O incrível poder de complicar as coisas

tomada

Marcelo Paiva, d’O Estado de São Paulo, fala sobre a mais recente invenção da ABNT e do Inmetro, que promete complicar a vida do brasileiro: a tomada de três pinos.

(…)E é sempre assim. Para não nos sentirmos colonizados, criamos padrões, complexo de país grande. A ditadura inventou o padrão PAL M, que só há no Brasil, para TV em cores, enquanto a América usava o NTSC, e a Alemanha o PAL, sem o M.

Nossos vídeos cassetes eram em PAL-M, e dava uma trabalheira para incluirmos outros sistemas e assistirmos a vídeos importados. Através de nossos DVDs não assistimos a filmes europeus e americanos, precisamos adaptá-los.

Mundo globalizado? A discussão sobre o padrão da TV digital durou anos; japoneses e americanos disputavam. Decidiu-se aos 45 minutos do segundo tempo que inventaríamos um padrão único e próprio.(…)

Anúncios

Impostos esquisitos

north carolina drug stamp

A maconha é ilegal na Carolina do Norte mas, mesmo assim, o estado lucra com a sua venda. Sob a lei estadual, qualquer pessoa que compra drogas ilegais deve comprar selos dentro de 48 horas para afixar na substância controlada. Se a pessoa for pega sem os selos, ela ainda estará sujeita a pagar o imposto.

Ninguém espera que as pessoas realmente façam isso – desde 1990, apenas algumas dúzias compraram os selos e acredita-se que muitos sejam apenas colecionadores.  Mas o estado da Carolina do Norte já arrecadou mais de 68 milhões de dólares pela não apresentação dos selos.

Fonte: Futility Closet

Mais informações sobre esse e outros impostos esquisitos podem ser lidas aqui.